AGRESTE

Moradores de Surubim relatam terror durante assaltos a bancos. Ouça áudios


"Eles estão com cada arma que é capaz de derrubar um avião", diz um dos relatos

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 10/07/2018 às 10:20
Foto: Reprodução/Facebook
FOTO: Foto: Reprodução/Facebook
Leitura:

Moradores de Surubim, no Agreste do Estado, viveram uma madrugada de terror nesta terça-feira (10). Um grupo fortemente armado invadiu a cidade e atacou quatro bancos. Áudios enviados à Rádio Jornal por ouvintes que preferiram não se identificar relatam momentos de desespero.

"Em todas as esquinas da rua do Centro tem dois ou três. Eles estão com cada arma que é capaz de derrubar um avião", diz um dos ouvintes que não quis se identificar. "Eles estão atirando para cima", completa, ao som de disparos. Saiba mais na voz de Ciro Bezerra:

De acordo com o comandante do 22º Batalhão de Polícia Militar, o tenente-coronel Antônio Raul, a polícia não revidou porque haviam reféns com os suspeitos. Segundo ele, os policiais não ficaram feridos.

Entenda o caso

Na madrugada desta terça, quatro agências bancárias foram alvo de ações criminosas em Surubim, nesta terça-feira (10). De acordo com a Polícia Militar, foram registradas investidas contra Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Santander. Ainda não se sabe se os suspeitos do crime conseguiram roubar alguma quantia em dinheiro.

Um homem identificado com Hailton Pedrosa ficou ferido durante a ação. De acordo com uma parente, ele estava bebendo em um bar nas proximidades dos bancos quando foi abordado pelos criminosos. Como se recusou a entregar seu carro, ele acabou sendo atingido por um tiro na perna. A vítima foi levada para o hospital da cidade. O quadro de saúde é considerado estável.Moradores assustados

Nas redes sociais, os moradores da cidade relatam os momentos de horror durante a madrugada. "Me senti em uma guerra, nunca tinha visto uma coisa dessas, nunca tinha ouvido tantos tiros", disse uma mulher identificada como Sandra Batista.

Em entrevista ao JC, a balconista Eliane Gouveia contou que estava dormindo e acordo com os tiros. "Acordamos com o barulho dos tiros. Foi uma cena de terror, todo mundo apavorado, nunca passamos por algo assim."


Mais Lidas