OPERAÇÃO PANKAKARU

Polícia Federal retira não-indígenas de reserva no Sertão do Estado


Duas pessoas foram presas por desobediência durante a ação da Polícia Federal. Dois imóveis de não-indígenas em que moravam idosos receberam um prazo extra de 15 dias para desocupar a reserva Pankararu

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 14/09/2018 às 13:27
Foto: Divulgação/Polícia Federal
FOTO: Foto: Divulgação/Polícia Federal
Leitura:

Uma ação da Polícia Federal de Pernambuco desocupou sete residências ocupadas irregularmente por não-indígenas, na Reserva Pankararu, no Sertão do Estado. A Operação Pankararu foi realizada nessa quinta-feira (13) nos municípios de Tacaratu, Jatobá e Petrolândia e os detalhes foram apresentados nesta sexta-feira (14). Saiba mais na reportagem de Gabriela Bento:

Terra indígena

A reserva foi criada em 1942, desde que a Fundação Nacional do Índio (Funai) observou a existência de povo indígena no local. Há mais 30 anos foi travada uma batalha judicial para a retirada da população que não faz parte da etnia.

A última decisão de desocupação saiu no dia 8 de março deste ano. De acordo com o delegado Federal Renato Madsen, apesar da última resolução e todos terem sido indenizados, os não-indígenas se negaram a deixar os imóveis. Na desocupação, segundo o delegado, duas pessoas foram presas.

Ordem judicial

Dos 12 imóveis ocupados, apenas sete foram desocupados. Dois deles estavam com endereço impreciso e três eram ocupados por idosos. Os oficiais de justiça reavaliaram a situação e deram um prazo de 15 dias para que as famílias saíssem das residências.


Mais Lidas