Comércio de Santa Cruz do Capibaribe é prejudicado por explosões a agencias bancárias

As agências bancárias do município funcionam em horário reduzido e sem fornecer serviços básicos como saque

COMÉRCIO
Comércio de Santa Cruz do Capibaribe é prejudicado por explosões a agencias bancárias

Agência destruída por investida criminosa. - Foto: Guga Matos/JC Imagem

Algumas agências bancárias de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, estão funcionando em horário parcial e devido à falta de serviços básicos como saques, pagamentos e depósitos, o comércio local vem sendo impactado negativamente. Só  o Banco do Brasil foi alvo de duas explosões, em 12 de abril  e 19 de outubro deste ano. O mesmo ocorreu com o prédio da Caixa Econômica Federal, também em 12 de abril e a segunda investida criminosa ocorreu em 31 de julho.

A repórter Renata Araújo traz os detalhes sobre o problema:

 

Com boa parte dos atendimentos suspensos, a recomendação das empresas é  que os clientes busquem cidades vizinhas para realizar transações bancárias. Devido a a falta de dinheiro, o comércio de um dos principais polos têxteis do estado foi afetado diretamente pelo problema.

Cientes têm dificuldade para retirar dinheiro

O volume das compras de fim de ano diminuiu desanimando os empreendedores da região. “Essas explosões que aconteceram aqui no comércio, nos bancos da cidade, vêm prejudicando bastante as vendas, principalmente porque o pessoal não tem como fazer retirada de dinheiro. As vezes têm que ir para outra cidade e isso atrapalha um pouco o fluxo”, desabafa o empresário Hugo Sérgio.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.