MOVIMENTO

Psicologia em Movimento: A arte de ser o que não é

Psicólogo Sylvio Ferreira explica se uma pessoa pode ser inteiramente sincera

Fellipe Leandro
Fellipe Leandro
Publicado em 05/02/2019 às 23:44
Reprodução internet
FOTO: Reprodução internet
Leitura:

Embora o egoísmo faça parte da vida das pessoas, a verdade é que ninguém vive para si, única e exclusivamente. Isso porque o propósito da vida é relacional. Sem o outro, alguém mais, nada somos, nada poderemos ser. Desse outro, seja ele quem for, esperamos a verdade, que ele seja sincero ao extremo na relação conosco. Embora não nos seja fácil corresponder ao que esperamos obter na relação com o outro. Esse outro, por exemplo, nos oferece gato e nós lhe oferecemos lebre, em contrapartida. A recíproca também sendo verdadeira. Ou seja, enganamos e somos enganados.

Na coluna Psicologia em Movimento desta terça-feira (5) o psicólogo Sylvio Ferreira fala sobre a arte do ser e do não ser.

Ouça a coluna na íntegra

Mais Lidas