MOVIMENTO

Psicologia em Movimento: A criança nunca morre

Psicólogo Sylvio Ferreira fala sobre o assunto na coluna desta terça-feira (9)

Fellipe Leandro
Fellipe Leandro
Publicado em 10/04/2019 às 0:00
Reprodução/Internet
FOTO: Reprodução/Internet
Leitura:

Frequentemente, ouvimos alguém dizer que a vida é feita de etapas ou fases evolutivas ou de crescimento. Costumam também dizer: Que a vida segue sempre adiante, sem olhar para trás. E assim dizem, no sentido de que "o que passou passou e não tem volta". A infância, por exemplo, seria uma fase ou etapa da vida que, tendo passado, não há como alguém voltar a vivê-la. Os interesses e as brincadeiras infantis, os afetos vividos, bloqueados ou negados, os sonhos construídos, os desejos imaginados, realizados ou não. Mas será verdade que assim é? Por que então também dizem que é importante que a gente não deixe morrer a criança que existe em nós?

Na Coluna Psicologia em Movimento desta terça-feira (9) o psicólogo Sylvio Ferreira fala sobre o tema: A criança nunca morre.

Ouça a coluna na íntegra

Mais Lidas