A melhor face da duplicação

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/08/2011 às 14:11
Leitura:

Crédito: Alexandre Gondim / JC imagem

Durante uma semana, a jornalista do Jornal do Commercio (JC) Roberta Soares percorreu, entre idas e vindas, 2500 quilômetros de estradas, entre o litoral do Rio Grande do Norte e o de Sergipe. Tudo isso, para verificar como andam as obras de duplicação da BR-101 Nordeste. O resultado desse trabalho foram quatro matérias especiais que estão sendo publicadas diariamente no JC e no site do veículo, que você confere aqui.

Abaixo segue o primeiro parágrafo da matéria desta terça-feira (30):

A melhor face da duplicação

Há menos sangue na estrada. Essa é a melhor face da nova BR-101 Nordeste. Com a duplicação de 400 quilômetros da rodovia, ampliando a sua capacidade viária entre o Rio Grande do Norte e a Mata Sul de Pernambuco, a gravidade dos acidentes diminuiu. Agora, eles mutilam e matam menos. Continuam acontecendo com uma frequência crescente, que até assusta, mas são menos graves. Em Pernambuco, na Paraíba e no Rio Grande do Norte isso já é fato. Nos Estados onde a nova BR-101 ainda não se fez, a angústia pela espera do progresso cede lugar ao anseio pela modernização viária. É a esperança de que, com a duplicação, diminuam as perdas humanas. Que haja menos dor.

Texto de Roberta Soares*

Abaixo, o áudio sobre a série de reportagens "As duas faces da BR-101".

Mais Lidas