Tecnologias assistivas e a cidadania de pessoas surdas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/10/2011 às 11:55
Leitura:

A ausência de intérpretes de libras em ambientes públicos, norma garantida por Lei Federal desde 2002, faz com que a comunidade surda ainda tenha muitos direitos negados em Pernambuco. Cancelar um cartão de crédito ou até mesmo solicitar uma emergência médica pode ser uma tarefa quase impossível para pessoas surdas que não têm acesso às novas tecnologias.

Mas este quadro parece estar mudando. Nesta série de reportagens, veiculada entre os dias 24, 25 e 26 de outubro no programa CBN Recife (90,3 FM), a repórter Karoline Fernandes verificou que profissionais da computação do Estado estão desenvolvendo aplicativos inovadores, que podem garantir, em breve, uma melhor qualidade de vida e cidadania às pessoas surdas. O trabalho tem sonorização do operador de áudio da Rádio Jornal, Tony Vasconcelos.

Mais Lidas