Promotor questiona suspensão de saídas dos presos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/12/2011 às 16:24
Leitura:
Com o objetivo de tentar diminuir a criminalidade durante o período das festas de final de ano, a Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (SERES) decidiu vetar o indulto de natal e ano novo para os presidiários do Estado. No entendimento da secretaria, com menos presidiários em liberdade ocorrerão menos crimes. Além disso também será reforçada a segurança interna e externa das unidades prisionais. A saída deste final de ano foi vetada com base na lei, que diz que os presos do regime semiaberto têm direito a 35 saídas de 24 horas por ano, mas quem decide quando os presos podem sair é a administração dos presídios. A lei prevê a quantidade das saídas, mas não as datas. Dessa forma o retorno ao convívio familiar faz parte do processo de ressocialização. A medida gerou uma divisão de opiniões e o promotor da Vara de Execuções Penais, Marcellus Ugiette, criticou a medida. Segundo ele a suspensão de um direito não resolve o problema da criminalidade. Confira abaixo a reportagem de Simone Santos com depoimento do promotor e do secretário-executivo de ressocialização, coronel Romero Ribeiro.

Mais Lidas