Lei da Ficha Limpa no Recife pode se tornar regra obrigatória em dois meses


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/02/2012 às 9:19
Leitura:
A estimativa de tempo necessário para as discussões, articulações políticas e votações na Câmara dos Vereadores a respeito da aprovação da Lei Municipal da Ficha Limpa no Recife é de dois meses. O projeto de autoria do poder executivo altera o texto de três artigos   60, 63 e 71 da legislação. A iniciativa tem como objetivo impedir a nomeação de pessoas envolvidas em crimes para cargos comissionados. O fato de englobar empresas na proposta busca atingir os sócios que participam da corrupção de maneira direta ou indireta. A lei complementar cento e trinta e cinco barra dez é conhecida como a lei da ficha limpa e surgiu da sociedade civil organizada. Ela determina a inelegibilidade por até oito anos de políticos condenados criminalmente em segunda instância ou cassados. O prefeito do Recife, João da Costa do PT afirma que do jeito que foi elaborada a proposta será útil a cidade: A proposta de mudança na lei orgânica do Recife já foi enviada a câmara de vereadores para análise e votação. O presidente do legislativo municipal, o parlamentar Jurandir Liberal do PT fala dos encaminhamentos:

Mais Lidas