Repórter da Rádio Jornal faz resumo da visita presidencial e fala da situação das estradas. Veja fotos de Dilma no sertão

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/02/2012 às 19:32
Leitura:

Após uma semana de viagens no sertão do estado, o repórter Rafael Souza, da Rádio Jornal, retornou ao Recife na tarde da última sexta-feira (10), após cobrir a visita de dois dias que a Presidente Dilma Rousseff fez a Pernambuco. Foi a 3ª visita oficial de Dilma ao estado desde que ela tomou posse em janeiro de 2011. O repórter Rafael Souza e o motorista Paulo Manoel, acompanharam os passos da presidente desde a terça-feira (07), véspera da visita e voltou na manhã da sexta (10) um dia após o retorno do presidente.

Na bagagem, a experiência conquistada e muitas fotos, que só agora, após quilômetros de viagem sem sinal de celular e internet no sertão, vão sendo, aos poucos, postadas. É o que você começa a conferir abaixo.

Desde a terça-feira (07), na véspera do início da 3ª visita presidencial de Dilma Rousseff, que a reportagem da Rádio Jornal foi para a estrada seguir os passos da presidente. Dilma chegou ao sertão nordestino na manhã da última quarta-feira (08), desembarcou no aeroporto de Paulo Afonso (BA) e seguiu para o município de Floresta, sertão pernambucano.

Presidente conversa com jornalistas na Agrovila 6, município de Floresta. Foto: Rafael Souza

Foto: Rafael Souza

Em Floresta, a presidente viu de perto o atraso das obras da Transposição do Rio São Francisco. Dilma seguiu para Juazeiro do Norte (CE) e retornou a Pernambuco na manhã da quinta-feira (09). No segundo dia de visita, passou pelas cidades pernambucanas de Parnamirim e Salgueiro, inspecionou as obras e se reuniu com empresários da ferrovia Transnordestina e depois voltou a Brasília (DF).

Presidente fala à imprensa após inspecionar obras da Transnordestina, em Parnamirim. Foto: Rafael Souza

Foto: Rafael Souza

A Rádio Jornal chegou ao sertão bem antes da presidente. Saindo de Recife para Salgueiro na terça, transcorrendo em uma só tarde, mais de 500 km. Da Região Metropolitana ao Sertão, passando pela Zona da Mata e o Agreste, a situação das estradas está entre regular e boa. Os pontos com buracos não foram maioria pelo caminho que a reportagem pegou, no caso a BR-232.

Na rodovia, até a cidade de Caruaru, a situação da estrada é tranquila em relação aos buracos. A conservação do asfalto também pode ser considerada boa entre Floresta e Belém do São Francisco, localizados já no sertão do estado. Agora para quem vai de Ibimirim até Floresta, precisa ter cuidado e paciência para encarar a grande quantidade de buracos. O principal problema da viagem foi a precária sinalziação das estradas. Faltam placas, indicativos do nome das cidades e até a quilometragem. À noite, a situação é ainda pior, com o perigo de animais se chocarem com os veículos.

Ao todo, acompanhando todas as cidades que a presidente passou, com a excessão das duas localidades em que ela cancelou a visita, Cabrobó e São José do Belmonte, a Rádio Jornal percorreu mais de 1.700 km, o que dá mais do que o trajeto da ferrovia Transnordestina quando for concluída.

Mais Lidas