Mulheres com o mesmo nome morrem no mesmo dia


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/02/2012 às 8:23
Leitura:
Do Redator de Plantão A polícia vai investigar as responsabilidades de um caso que parece no mínimo surreal nos dias de hoje: a troca dos corpos de duas mulheres, pacientes do Hospital do Câncer, com o mesmo nome e que morreram no mesmo dia. A primeira delas chegou a ser sepultada no cemitério de Ribeirão, na Zona da Mata Sul do Estado. Maria José da Silva tinha 61 anos e morreu em decorrência de complicações do câncer de colo de útero. A outra dona Maria José tinha 46 anos e aparência física bem diferente. As famílias não tem dúvida da troca dos corpos mas agora é preciso ter uma autorização judicial para que se possa exumar o cadáver enterrado. O outro corpo continua no Instituto de Medicina Legal no Recife, até que o impasse seja resolvido.

Mais Lidas