Troca de corpos de mulheres mortas em hospital não renderá processo

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/02/2012 às 8:59
Leitura:
Do Redator de Plantão da Rádio Jornal O Delegado João Dantas, que investiga a troca de corpos de duas mulheres mortas no Hospital do Câncer de Pernambuco, localizado em Santo Amaro, na área central do Recife, admitiu, em entrevista à Rádio Jornal, que o caso não vai render processo criminal. Maria José da Silva, de 61 anos, faleceu no hospital no último dia 17 de fevereiro e teve o corpo trocado pelo de outra mulher com o mesmo nome, que faleceu no mesmo dia. Os corpos das duas pacientes foram trocados e entregues às famílias erradas. Acompanhe os detalhes do caso na reportagem de Karla Oliveira.

Mais Lidas