Polícia deve ouvir parentes de bispo assassinado ainda esta semana

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 01/03/2012 às 14:14
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizado em 2 de março, às 9h18 Foram apresentados nesta quinta-feira (1º), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife, os detalhes da investigação sobre o assassinato do bispo da igreja anglicana Robinson Cavalcanti e da esposa dele, Miriam Cavalcanti. Até o momento, a polícia já ouviu seis depoimentos de amigos e vizinhos das vítimas. Eduardo Cavalcanti, filho adotivo do casal e suspeito de cometer os assassinatos, teria premeditado o crime ao chegar no Brasil. O fato dele ser adotado e da descoberta acontecer apenas quando ele tinha 12 anos, teria gerado revolta no rapaz, qua após apresentar um comportamento agressivo, foi enviado para morar nos Estados Unidos. Ouça a entrevista com o gestor do DHPP, Joselito Kehrle, realizada em coletiva na manhã desta quinta. E os destalhes da investigação na reportagem de Renato Barros:

Mais Lidas