Polícia prende 23 suspeitos de tráfico internacional de drogas na Paraíba


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/03/2012 às 9:05
Leitura:
Operação conjunta das Polícias Civil e Militar da Paraíba prendeu 23 pessoas em combate ao tráfico internacional de drogas. Entre os presos estão Demetrius Dias, atual diretor, e Estênio Dantas, ex-gestor do presídio regional Romero Nóbrega, na cidade de Patos. Segundo a polícia, o esquema seria comandado por dois irmãos presidiários, com a conivência e facilitação do ex-diretor e da atual direção. A organização criminosa atuava distribuindo drogas originárias da Bolívia e do Paraguai para cidades da Paraíba e de Pernambuco. Ainda está em apuração o uso de carros oficiais na escolta de presos do regime fechado para administrar o tráfico junto a outros grupos. Cinco agentes penitenciários da unidade também foram detidos durante a operação Hidra, que recebe o apoio do Ministério Público da Paraíba. Também é investigada a participação de pessoas nos estados de São Paulo, Rio Grande do Norte e Pernambuco. As desconfianças surgiram pelos altos índices de criminaliadade no estado, como explica o delegado à frente do caso, Cristiano Jacks: Os presos que comandavam o tráfico de dentro das celas e os demais suspeitos seguiram para o presídio de segurança máxima PB1, na capital. Segundo o Secretário de Administração Penitenciária, Harrison Targino, os servidores responderão a inquérito administrativo. O grupo ainda é suspeito de assassinar quem tentava delatar o esquema, como o detento Marcelo Batista de Souza. Detido por, supostamente, integrar grupo de pistoleiro na Paraíba, Marcelo morreu durante um incêndio na enfermaria do presídio de Patos.  Outra vítima seria o diretor do mesmo presídio, Estênio Dantas, que sofreu um atentado e teve o carro atingido por mais de dez tiros e sobreviveu. O secretário afirma que o governo quer coibir ações de corrupção no estado e punir os culpados:

Mais Lidas