Sexta-feira foi marcada por protestos no Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/03/2012 às 9:46
Leitura:
Atualizado às 14h39 Moradores da Rua Guarany, no bairro de Afogados, Zona Sul do Recife, protestam nesta sexta-feira (23) por causa da falta de água na região, que já dura um mês. Manifestantes queimaram pneus e bloquearam completamente a Estrada dos Remédios na altura da Estrada do Bongi. Segundo testemunhas, a  Compesa não reconhece um problema de falta de abastecimento. A Polícia Militar está no local e o Corpo de Bombeiros já conseguiu controlar o fogo, mas os moradores afirmam que não vão liberar a via até a chegada de representantes da Compesa. O repórter Renato Barros esteve no local e conversou com os moradores, que estão revoltados. Confira a reportagem: Para controlar o protesto, foi preciso utilizar a força. Uma mulher conhecida por Marta foi detida e encaminhada para a Delegacia. Outras pessoas sofreram agressões mais leves para que a via fosse liberada, já no fim da manhã.  Renato Barros conversa com Cristina Maria e ela conta o que viu: Outro protesto também teve início na manhã desta sexta (23), na Avenida Caxangá, em frente ao Hospital Barão de Lucena, bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Vendedores ambulantes se manifestam contra a decisão da Prefeitura, em dezembro do ano passado, de proibir o comércio na frente do hospital. A via foi bloqueada no sentido subúrbio. Cerca de 50 ambulantes atearam fogos em pneus e outros objetos. Eles exigem um acordo com a Prefeitura. Os bombeiros já liberaram a pista e o trânsito já está se normalizando. Karoline Fernandes dá detalhes: TAMBÉM NA UFPE - Estudantes do Centro de Educação  da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) também fizeram uma manifestação nesta manhã. Piscinas de plástico e placas reclamavam do forte calor do edifício, que está sem ar condicionado nas salas de aula. Pedro Ribeiro, integrante do DA de Pedagogia, explica o problema do prédio na reportagem de Renato Barros.

Mais Lidas