Polícia conclui inquérito da Operação Corsário

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/03/2012 às 8:10
Leitura:
Do Redator de Plantão Polícia conclui inquérito da Operação Corsário que prendeu o titular Thiago Cardoso e quatro policiais da Delegacia Anti-Pirataria. Já está sob o poder da justiça todas as informações sobre a ação que prendeu, no último dia 13, cinco policiais civis. A quadrilha recebia propina para liberar o comércio de produtos piratas no Recife e em Jaboatão dos Guararapes. Eles são acusados de corrupção passiva, condescendência criminosa e formação de quadrilha. Na casa dos policiais foram apreendidos livros, computadores, além de uma pequena quantidade de ecstase e cocaína. US$ 45 mil, R$ 60 mil e uma quantidade de euros não divulgada também foram recolhidos. Cento e vinte e cinco policiais participaram da operação que cumpriu, ainda, nove mandados de busca e apreensão domiciliar e comercial. De acordo com o gestor da polícia civil, Oswaldo Morais, a polícia não vai divulgar o resultado do inquérito por conta do sigilo judicial: O Ministério Público informou que este caso está sob a responsabilidade no Núcleo Integrado de Combate ao Crime Organizado, Nicco. A assessoria de comunicação disse, ainda, que os promotores não estão autorizados a dar entrevistas por conta da segurança pessoal. O Tribunal de Justiça negou, na quinta-feira (22) passada, o pedido de Habeas Corpus para o policial Sylvio Roberto Lellis Filho. A justiça alegou que ainda não há elementos suficientes para afirmar que o acusado não tem participação nos crimes. O secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, garantiu que as investigações da operação corsário ainda não terminaram. O delegado Thiago Cardoso e os quatro policiais civis foram encaminhados para o Centro de Triagem em Abreu e Lima, o Cotel.

Mais Lidas