No IMIP, doméstica aguarda mais de 36 horas para retirar feto morto de dentro do ventre

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/04/2012 às 13:54
Leitura:
Da CBN Recife Começou no sábado (14) o drama da doméstica Cíntia Custódio Siqueira, 22 anos, que sofreu com o mau atendimento do Instituto Materno Infantil (Imip), localizado no bairro dos Coelhos, área Central do Recife. Ela deu entrada na maternidade em avançado estado de risco, mas como não foi atendida a tempo o bebê morreu ainda no ventre da jovem. Além de ter que suportar a dor de não ter o filho nos braços, Cíntia ainda teve que aguardar a disponibilidade do Instituto para realizar o procedimento de curetagem, que é a raspagem do útero para a retirada do feto já morto. O drama da doméstica durou mais de 36 horas e o feto só foi retirado por volta do meio dia desta segunda-feira (16). Saiba mais sobre o caso no flash do repórter Renato Barros, da Rádio Jornal, que esteva na unidade de saúde momentos antes da curetagem.

Mais Lidas