Medida que impede torcidas organizadas no Pernambucano é válida?

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/04/2012 às 14:10
Leitura:
Da Redação da Rádio Jornal Após a última rodada do Campeonato Pernamucano 2012, quando confusões terminaram na morte de duas pessoas após o Clássico das Multidões entre Sport e Santa Cruz, no dia 15, o Ministério Público de Pernambuco, junto com a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), proibiu a entrada de Torcidas Organizadas nos estádios até o final do campeonato, ou seja, nas semifinais e na final. O primeiro clássico após a decisão, realizado no domingo 22 entre Sport e Náutico, nos Aflitos, de fato foi mais tranquilo e não houve registros de violência, mas não se sabe se é possível reclacionar o clima com a proibição do acesso das TO's aos estádios. Na verdade o público foi pequeno, possivelmente por conta do final de semana atipicamente repleto de shows e festivais de música na cidade, apenas 12 mil torcedores compareceram ao estádio fos Aflitos. Não é possível garantir que haja alguma relação com a medida. Quem é contra a proibição alega que ela não garante a segurança e o fim das brigas entre torcidas, pois o texto defende apenas que os torcedores não podem entrar nos estádios com camisas das organizadas, bandeiras e instrumentos musicais, mas não tem como definir se uma pessoa é ou não integrante de uma TO. E você, o que acha? A medida pode garantir a segurança da população nos dias de jogos do Pernambucano ou é indiferente? Vote na nossa enquete! Ela fica no mesmo Box do painel interativo na página principal do site da Rádio Jornal.

Mais Lidas