Funase vai abrir sindicância interna para apurar confusão no Centro de Atendimento Socioeducativo


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 25/04/2012 às 11:46
Leitura:
Do Redator de Plantão Neste momento, o clima nas dependências do espaço chamado Case é de aparente tranquilidade. No início da tarde desta terça-feira, (24) os internos entre 15 e 17 anos realizaram um protesto sem deixar mortos nem feridos. Grades, aparelhos de televisão e bebedouros não escaparam da ira dos garotos que reclamavam de comida estragada. Equipes da Funase inspecionaram o almoço que é terceirizado e descartaram qualquer tipo de contaminação. Informes extra-oficiais dão conta que um grupo exige a volta dos agentes sócio educativos afastados a pedido do Ministério Público. O Centro de Atendimento Socioeducativo de Abreu e Lima tem 98 vagas, mas hoje abriga 296 jovens. Geraldo Nóbrega é conselheiro tutelar do Recife, mas conhece bem o cotidiano da unidade da Funase:

Mais Lidas