Polícia inicia ouvidas do caso do caminhoneiro gaúcho assassinado, carbonizado e enterrado como indigente


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/05/2012 às 11:51
Leitura:

Da Rádio Jornal

Ainvestigação está sob responsabilidade da delegada Gleide Ângelo, do departamento de homicídios e proteção a pessoa (DHPP). Eder de Souza Barbiere, 34 anos, morava há um ano e três meses no bairro de Comporta, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR).

O caminhoneiro trabalhava como agenciador de cargas em postos de combustíveis de Jaboatão e no Cabo (RMR). Os familiares do Rio Grande do Sul contam que o último contato telefônico foi feito em dezembro passado. O corpo, com um tiro na cabeça e carbonizado, foi encontrado no Engenho Conceição, no município de Escada, Zona da Mata Sul do Estado.

A polícia apurou que Eder de Souza Barbiere foi visto no interior de um veículo Voyage com três homens. Gleide Ângelo, delegada do DHPP e responsável pelas investigações, revela o que se sabe até agora:


Mais Lidas