Comandante do 13º batalhão da PM morre durante reunião do Pacto Pela Vida, no Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/05/2012 às 14:40
Leitura:
A movimentação de policiais é intensa no início da tarde desta quinta-feira (10) na Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. Informações iniciais dão conta de que o comandante do 13º batalhão da Polícia Militar, o Tenente Coronel Marinaldo de Lima, morreu durante uma reunião de monitoramento do Pacto Pela Vida. Segundo informações iniciais o policial teria se matado com um tiro na boca, próximo aos secretários de Planejamento e de Segurança do Estado. O caso ocorreu no segundo andar do prédio, onde ficam as secretarias executivas. O repórter Erick França está no local e traz mais informações sobre o caso no link ao vivo abaixo: Neste tipo de reunião costumam estar presentes os principais representantes da Secretaria de Defesa Social para avaliar os resultados do plano. Logo após a notícia, em entrevista a Graça Araújo, no programa Rádio Livre desta quinta-feira (10), o presidente da Associação dos Militares de Pernambuco, capitão Vladmir Assis, comentou a fatalidade. De acordo com Vladimir, é difícil imaginar o que pode ter ocasionado essa atitude do policial. Ele era uma pessoa muito profissional e querida pela tropa, conta Vladmir. O presidente também explicou que as metas do Pacto Pela Vida vinhas sendo atingidas no 13º batalhão, mas alega que o comandante vinha sofrendo pressões e cobranças. Também há informações de que ele estaria passando por dificuldades financeiras. Ouça a entrevista completa no link abaixo, realizada por Graça Araújo, no programa Rádio Livre, da Rádio Jornal: Há cerca de uma semana o comandante estava de férias, mas é comum que o profissional seja chamado para participar desse tipo de reunião. Uma viatura do Instituto de Criminalística chegou ao prédio pouco antes das 15h, mas entrou pela rua lateral, a Rua Araripina, que foi isolada pela polícia e não permitiu o acesso da imprensa. Erick França traz novas informações neste segundo flash ao vivo, veiculado no programa Rádio Livre, com Graça Araújo: Por volta das 15h30 o corpo do tenente coronel foi retirado do prédio pelo IML. O repórter Erick França conversou com o diretor administrativo da Associação de Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco, o sargento Ricardo Lima, que denunciou haver grande cobrança, pressões e sobrecarga de trabalho sobre os policiais, principalmente sobre os comandantes para apresentar números positivos no Pacto Pela Vida. Ouça a denúncia na reportagem abaixo:

Atualizada às 16h25

Mais Lidas