Médicos ligados à rede federal de saúde paralisam atividades por 24 horas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/06/2012 às 8:11
Leitura:
Do Redator de Plantão Atualizada às 11h33 Os médicos que atuam em unidades de saúde da rede federal vão parar por 24 horas nesta terça-feira (05). A categoria discorda da medida provisória 568/2012. De acordo com os profissionais da área, o texto corta pela metade os salários e altera a forma de pagamento dos adicionais de periculosidade e insalubridade. Além da parada, os médicos promovem um ato público na manhã desta terça, por volta ds 9h, no Hospital das Clínicas (HC), no campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). No HC, na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife, o protesto altera a rotina dos ambulatórios. As consultas programadas para esta terça serão remarcadas para uma data mais breve possível. Em estado de greve, os enfermeiros da rede municipal de saúde realizam um ato público em frente ao prédio sede da prefeitura do Recife, no Cais do Apolo, área cetral da cidade. A categoria reclama do descumprimento de um acordo firmado sobre plano de cargos e carreiras, desenvolvimento e vencimentos. Daniel Lamir, especial para a Rádio JC/ CBN, esteve no Hospital das Clínicas, onde verificou a forte movimentação dos médicos no local, para início do ato público. Saiba mais no flash abaixo: Geraldo Freire, o comunicador da maioria, conversou, na Super Manhã, da Rádio Jornal, com o vice-presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco, Doutor Fernando Cabral, sobrea paralisação no Hospital das Clínicas.

Mais Lidas