Humberto ataca Democratas na 1ª entrevista como candidato à prefeitura do Recife


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/06/2012 às 8:19
Leitura:
Do Redator de Plantão Atualizado às 14h18

O senador Humberto Costa atacou os Democratas na primeira entrevista oficial como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) à prefeitura do Recife, concedida nesta quarta-feira (06), na sede do partido, em São Paulo. A coletiva foi dada, nesta quarta-feira (06), em São Paulo, durante o anúncio da candidatura pela executiva nacional do partido. O petista negou o rótulo de biônico por ter sido escolhido no lugar de João da Costa e de Maurício Rands. Humberto Costa disse que a denominação começou a ser propagada por integrantes do Democratas. O senador fez questão de rechaçar a idéia de que a executiva nacional interferiu no processo eleitoral do Recife. Com o discurso de que cumpre uma missão partidária, o petista negou ter feito críticas à gestão do atual prefeito. O candidato oficial da legenda garante que vai procurar João da Costa em busca de apoio, inclusive presença no palanque. Humberto Costa afirma que em nenhum momento houve uma imposição por parte dos companheiros de outros estados do País: A primeira entrevista de Humberto Costa como candidato do PT a prefeito do Recife, em Pernambuco, ocorre às 16h. Na quarta, questionado pela imprensa, o senador descartou a possibilidade de concorrer ao governo do Estado. O petista acredita que o Partido Socialista Brasileiro (PSB) vai indicar o nome do vice na chapa e que a Frente Popular caminhará unida. Humberto Costa afirma que irá procurar João da Costa para reconstruir a unidade partidária da sigla:

INFLUÊNCIA A executiva nacional do PT reconhece o papel do ex-presidente Lula na escolha do nome de Humberto Costa. O partido argumenta que diante do clima de fraticídio no Recife, a melhor saída foi optar pelo senador. O presidente da legenda diz que é hora de desarmar os dois lados em busca de entendimento. Rui Falcão afirma que o ex-presidente Lula foi consultado e deu o aval necessário para a candidatura. No entanto, integrantes do PSB no Recife concederam entrevista nesta quarta-feira e afirmaram que não há alinhamento automático a nada. Sileno Guedes, presidente estadual do Partido Socialista Brasileiro é cotado para ser o vice na chapa de Humberto Costa. Por enquanto, a oposição segue a estratégia de cada um por si de olho em um eventual segundo turno. Rui Falcão, presidente nacional do PT, contabiliza os apoios do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff:

EM CASA Rifado da disputa, prefeito João da Costa retorna à capital pernambucana para anunciar se a novela em torno da candidatura chega ao fim ou não. O petista desembarca às 16h, desta quinta-feira, no Aeroporto Internacional do Recife. A militância promete fazer uma grande festa, embora o clima não esteja favorável ao atual gestor. João da Costa venceu as prévias que acabaram sendo anuladas pela executiva nacional sob o argumento de que houve irregularidade. O prefeito participou da reunião em São Paulo e deixou a sede da legenda assim que foi informado do nome de Humberto Costa. Ele pode recorrer ao diretório nacional e prorrogar ainda mais a luta interna no PT do Recife. Aliados não descartam a possibilidade, inclusive, de João da Costa pedir licença do Partido dos Trabalhadores. Um dos defensores dele, o deputado federal Fernando Ferro afirma que a manobra foi uma violência:

Fernando Ferro vai defender a proposta de que João da Costa leve o impasse até o diretório nacional. Neste caso, o assunto seria discutido por 83 delegados em vez dos 12 que enterraram a candidatura. O deputado federal questiona o fato de Humberto Costa sequer ter disputado uma prévia. Fernando Ferro lamenta tanta discórdia na hora de escolher o nome de quem vai gerir o Recife nos próximos quatro anos: Confira o áudio da entrevista de Humberto Costa na íntegra:

Mais Lidas