Setor administrativo das instituições federais de ensino superior aderem greve


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/06/2012 às 7:58
Leitura:
Do Redator de Plantão Atualizada às 09h01 Greve por tempo indeterminado dos técnicos administrativos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) vai alterar rotina do Hospital das Clínicas. A paralisação começa, nesta segunda-feira (11), em 39 instituições da rede federal de ensino superior em todo o País. A categoria reivindica reajuste salarial, fim da terceirização, concurso público e ascenção funcional entre outros itens. Na UFPE, a mobilização tem início às 8h, no campus da Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife. Um grupo de técnicos administrativos irá ficar na entrada, distribuindo panfletos a comunidade acadêmica. Uma comissão vai atuar no Hospital das Clínicas com a tarefa de garantir o fechamento dos ambulatórios. Às 15h, os grevistas da UFPE se reúnem na sede do sindicato na Cidade Universitária para avaliar o protesto. Espinhara Filho, integrante do Sintufepe, entidade sindical afirma que a categoria resolveu agir: A repórter Karoline Fernandes, da Rádio JC/CBN, esteve no Hospital das Clínicas, na manhã desta segunda, onde conversou sobre a mobilização e as reivindicações. Confira no áudio abaixo: Enquanto isso, jpa dura 25 dias a greve dos professores das universidades federais, que atinge, pelo menos, 49 instituições em todo o País. Em Pernambuco, o movimento ganhou adesão de profissionais tanto da UFPE quanto da UFRPE. De acordo com informações da Associação dos Docentes da UFPE, dos 12 centros acadêmicos da instituição, pode-se dizer que a paralisação acontece em, pelo menos, no Centro de Educação, no Colégio de Aplicação, no Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão e no Centro Acadêmico do Agreste. A repórter Karoline Fernandes também esteve na sede da Associação, onde conversou com o atual vice-precidente da entidade sobre a situação.

Mais Lidas