Reunião com a Anac não satisfaz familiares das vítimas do acidente da Noar


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/07/2012 às 11:23
Leitura:
Do Redator de Plantão As famílias das vítimas do acidente da Noar saem insatisfeitas da reunião com a Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac. O bimotor Let-410 caiu num terreno baldio em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Dezesseis pessoas, entre tripulantes e passageiros, morreram na manhã de 13 de julho do ano passado. A aeronave da Noar Linhas Aéreas veio ao chão minutos após ter levantado vôo do Aeroporto Internacional do Recife. O primeiro ano da tragédia do vôo 4896 será lembrada nesta sexta-feira (13) com uma missa na igreja de Boa Viagem. No dia 18, familiares das vítimas se reúnem com representantes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. O Cenipa, em Brasília, é o órgão é responsável pelo inquérito que apura as causas do acidente aéreo. Nesta segunda (09), o encontro com diretores da Agência Nacional de Aviação Civil durou mais de quatro horas. Cento e quarenta e oito autos de infração foram emitidos após três auditorias na noar linhas aéreas. Destes, 85 são direcionados aos comandantes 62 contra a empresa e um para o diretor de manutenção do bimotor. Em termos de valores, isso significa desembolso de no máximo R$ 7 mil para a companhia sediada em Caruaru, Agreste do Estado. O recurso de contestação em primeira instância está em análise na Anac. Em nota, a Noar Linhas Aéreas diz que vai questionar os autos de infração até mesmo na justiça. Geyson Soares, presidente da associação de familiares e amigos das vítimas do acidente, analisa a conversa com a Anac:

Mais Lidas