Auxílio paletó da Assembleia continua na 'berlinda' e OAB entra na discussão

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/07/2012 às 10:53
Do Redator de Plantão O Ministério Público de Pernabuco também é contrário ao pagamento do auxílio paletó da Assembléia Legislativa. A ação direta de inconstitucionalidade (Adin) tramita no Tribunal de Justiça de Pernambuco desde abril do ano passado. O autor do processo contra a resolução novecentos e cinco da alepe é a ordem dos advogados do brasil seccional pernambuco. O Ministério Público estadual emitiu parecer favorável aos argumentos apresentados pela OAB. A subprocuradora geral de justiça em assuntos administrativos avalia que o auxílio paletó tem natureza remuneratória. Laís Teixeira alega que os R$ 40 mil reais pagos por ano aos 49 deputados não se enquadram na constituição federal. A reportagem da Rádio Jornal não conseguiu localizar os integrantes da mesa diretora da assembléia para falar sobre o assunto. Henrique Mariano, presidente da OAB Pernambuco, está otimista quanto ao fim do auxílio paletó: