Acontece nesta terça a 1ª sessão pública sobre a morte do Pe. Antônio Henrique

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 31/07/2012 às 7:41
Do Redator de Plantão Logo mais, informações do repórter, direto do local

A primeira sessão pública da Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Hélder Câmara, na manhã desta terça-feira (31), no auditório do Banco Central, na Rua da Aurora, na Boa Vista, área central do Recife. Os integrantes do grupo vão ouvir Jorge Tasso de Souza, irmão de Fernando Tasso, advogado assistente de acusação já falecido, que atuou no caso do Padre Antônio Henrique. O religioso tinha 29 anos e era auxiliar do então Arcebispo de Olinda e Recife Dom Hélder Câmara. O sacerdote foi assassinado na noite do dia 26 de maio de 1969. O corpo foi encontrado num terreno baldio na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife, com tiros na cabeça, facadas e marcas de cordas no pescoço. Por falta de provas, o inquérito da polícia civil sobre a morte do Padre Antônio Henrique foi arquivado, em 1986. O caso voltou a tona com o início dos trabalhos da Comissão Estadual da Memória e da Verdade. A iniciativa tem como objetivo esclarecer os fatos e as circunstâncias das violações de direitos humanos.