Debate da Rádio Jornal tem troca de farpas entre prefeituráveis do Recife


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/09/2012 às 12:32
Leitura:
Do JC Online A política deu o tom do debate com os candidatos a prefeito do Recife promovido pela Rádio Jornal no programa Super Manhã de hoje (15). Após um início mais propositivo quando os candidatos responderam a questões temáticas do especial do Jornal do Commercio/NE10 Agenda Recife sobre Segurança Pública, Saneamento Básico, Emprego e Renda, Meio Ambiente e Habitação e também a perguntas enviadas por ouvintes do Super Manhã, os candidatos privilegiaram o debate político, acusações e trocas de farpas a partir do momento reservado ao cara a cara. O principal alvo foi o candidato do PSB, Geraldo Julio, a quem os três candidatos fizeram questão de chamar a responsabilidade pelos dividendos positivos ou negativos da gestão João da Costa (PT), de quem o PSB encabeça algumas pastas, além da vice-prefeitura.

Candidato Humberto Costa, do Partido dos Trabalhadores

Quem começou com a troca de farpas foi o candidato do PT, Humberto Costa. Ao ser questionado pelo jornalista Gilvan Oliveira, do Jornal do Commercio do porquê de não fazer a defesa da gestão do prefeito na sua campanha o senador disparou contra o discurso de oposição do candidato socialista. Ele critica a política habitacional da prefeitura, mas o secretário de Habitação é do PSB. Fala em Segurança, mas a secretária de Direitos Humanos é do PSB. O vice-prefeito do Recife se chama Milton Coelho e é do PSB, atacou o senador se referindo voltando-se diretamente para o candidato socialista.

Candidato Daniel Coelho, do Partido da Social Democracia Brasileira

Na esteira, o candidato do PSDB, Daniel Coelho, também entrou no tema ao comentar o tema habitação. Geraldo Julio critica a política habitacional da prefeitura, mas o secretário é do PSB. Como é que você é o responsável pelo problema e quer agora apresentar a solução, disparou o tucano. Em resposta, o socialista chamou Daniel Coelho de candidato do blá-blá-blá. É natural que você não conheça as dificuldades do serviço público, Daniel, você nunca ocupou nenhum cargo. Você fica com esse blá-blá-blá que só faz cansar a população, disparou.

Candidato Mendonça Filho, dos Democrátas

A troca de farpas continuou também com o candidato Mendonça Filho (DEM), no mesmo tom de corresponsabilizar o PSB pela gestão João da Costa (PT). Nas considerações finais, o candidato socialista falou mais uma vez em paz política e que não iria entrar no jogo dos adversários. Ficou clara a diferença entre as candidaturas. Temos a nossa candidatura propositiva e candidaturas que preferem agredir. Hoje até um levantando a bola para o outro bater em mim. Mas não vou entrar nessa, vou continuar no bem, discursou.

Candidato Geraldo Julio, do Partido Socialista Brasileiro

O candidato do PCB, Roberto Numeriano, chegou a participar do começo do debate por meio de uma liminar concedida na noite de ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Durante o debate, uma nova decisão da corte eleitoral cassou a liminar do candidato e ele teve que abandonar o estúdio da Rádio Jornal. O Sistema Jornal do Commercio de Comunicação explica que a decisão foi tomada de acordo com a Lei Eleitoral que garante presença apenas de candidatos com representação parlamentar em debates. A decisão foi tomada em respeito aos demais candidatos que não possuem representante na Câmara dos Deputados e não estiveram no debate. » Confira o debate nos links abaixo:

Mais Lidas