Exames vão confirmar se um dos mutilados da explosão em Dois Irmãos teve morte cerebral


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/10/2012 às 7:40
Leitura:
Do Redator de Plantão Luandson José da Silva, de 19 anos, perdeu as duas pernas no local do acidente, no início da tarde da última sexta-feira (12). A mãe do rapaz, Lindaci Miranda da Silva, diz que recebeu a notícia do serviço social do Hospital Getúlio Vargas. Entretanto, a Secretaria Estadual de Saúde informa que para confirmar a morte é necessário o protocolo padrão. São dois exames clínicos e um complementar em um intervalo de seis horas para o diagnóstico conclusivo. A expectativa é de que o resultado será conhecido pelos médicos HGV na manhã desta segunda-feira (15). A tragédia que vitimou Luandson José da Silva trouxe a tona outro drama familiar ele não conhece o pai. A mãe diz que o jovem nasceu do romance com um garçom do bar 4Cantos, nas Graças, há duas décadas. A costureira sabe apenas que ele se chama Jô e que, na época, morava no bairro de Bultrins, em Olinda. Lindaci Miranda da Silva afirma que o relacionamento com o pai de Luandson José da Silva foi curto: E continua internado no Hospital Getúlio Vargas, Marcelo de Paula dos Santos, de 42 anos. Ele teve as duas pernas amputadas e o estado de saúde é considerado estável, mas sem previsão de alta. Já no Hospital da Restauração continua internado José André da Silva, de 37 anos. De acordo com os médicos ele teve queimaduras em todo o corpo, principalmente nas pernas e por isso o estado de saúde é considerado grave. Já Geraldo da Conceição Filho, de 17 anos, com queimaduras de terceiro grau, continua na UPA da Caxangá. A Delegacia da Macaxeira vai receber em 15 dias o laudo do Instituto de Criminalistica nos três cilindros recolhidos no local da explosão.

Mais Lidas