Dono da empresa de ônibus de turismo envolvido no acidente em Goiana vai depor à polícia


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/10/2012 às 7:31
Leitura:
Do Redator de Plantão O dono da empresa de ônibus de turismo envolvido no acidente em Goiana, em que morreram cinco pessoas da mesma família, vai depor à polícia. A delegacia do município da Zona da Mata Norte tem 30 dias para concluir o inquérito e remetê-lo ao Ministério Público. Os corpos foram sepultados, nesta segunda (15), na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, Rio Grande do Norte. Izabel dos Santos Conceição, 73 anos, organizadora da excursão, era mãe de Magno Heider dos Santos Conceição, de 59, e Aída dos Santos Conceição, de 43, e avó de Ana Aída Tomaz, de 19 anos e Clara Beatriz dos Santos Gomes, de sete anos. O ônibus da Jucatour, com 50 passageiros, tombou no quilômetro três da BR-101 Norte, em Goiana. O grupo iria visitar São Severino dos Ramos, em São Lourenço da Mata, o Santuário de Mãe Rainha, em Olinda, e o Convento de São Félix, no Pina, Recife. Francisca Francinete, de 46 anos, continua internada no Hospital da Restauração, sem previsão de alta. O motorista do ônibus, Ivan Rodrigues da Silva, de 62 anos, já prestou depoimento na Delegacia de Goiana. Ele negou estar em alta velocidade no momento do acidente, embora o tacógrafo indicasse 80 quilometros por hora. O condutor do coletivo pode ser indiciado por homicídio culposo sem intenção de matar ou lesão corporal. O delegado de goiana, Diego Pinheiro, faz um balanço das investigações realizadas até agora sobre o caso:

Mais Lidas