Família quer realizar aborto em menina de 13 anos, vítima de estupro, mas hospital diz 'não'


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/10/2012 às 7:23
Leitura:
Do Redator de Plantão A família de uma menina de treze anos, vítima de estupro, quer realizar aborto, mas o hospital, onde a garota está internada, diz que não. O acusado da violência sexual é um biscateiro de vinte e um anos, casado, pai de um menino e vizinho da garota. Os pais da jovem descobriram a gravidez no início da semana e registraram uma queixa na Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA), no Recife. No entanto, ele se queixam da demora da polícia em apurar o fato e convocar o suspeito para prestar esclarecimentos. De acordo com exames, a adolescente está grávida de 23 semanas e disposta a abortar. Os pais explicam que a informação dada no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), nos Coelhos, área Central do Recife, é que o procedimento médico não pode mais ser realizado. A família esteve, na noite desta quinta-feira (25), na sede do Sistema Jornal do Commercio para fazer um desabafo emocionado. O pai da menina, que não terá o nome divulgado, detalha o drama vivenciado pela jovem nos últimos dias:

Mais Lidas