Prisão do assassinato de Maristela Just surpreende até os filhos do casal


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/10/2012 às 7:16
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizada às 14h30, em 30/10 Famíliares de Maristela Just, assassinada há 22 anos pelo marido, com três tiros na presença dos filhos se reuniram nesta terça-feira (30) em um hotel no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Eles relembraram os dramas vividos pelos os envolvidos na tragédia e a luta da família aguardando por justiça. A mãe da vítima, a senhora Dice Ferreira Just emocionada em vários momentos respira alíviada com a prisão de José Ramos Lopes Neto. Entre discursos e choros os familiares lembraram os momentos difíceis na criação dos filhos do casal, hoje com 24 e 26 anos. O cunhado da vítima, o empresário Antônio Cláudio Mariz presenciou momentos de desequilíbrio do criminoso que estava foragido e ressalta o comportamento agressivo dele. Na oportunidade a família Just enalteceu o trabalho do Disque-denúncia e agradeceu principalmente ao autor da denúncia que levou o Grupo de Operações Especiais, GOE, prender o foragido na última segunda-feira (29). Ainda nesta tarde, o Disque-denúncia Pernambuco realiza o pagamento de R$ 10 mil ao informante que ajudou a polícia. Saiba mais na reportagem de Rafael Caneiro, da Rádio Jornal Ouça também o flash de Éverson Teixeira, repórter da Rádio JC/CBN.

Mais Lidas