Repercute nas redes sociais texto da promotora de justiça sobre Projeto Novo Recife


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 03/01/2013 às 7:16
Leitura:
Do Redator de Plantão CAIS_02_INTERNA Repercute nas redes sociais texto da promotora de justiça do meio ambiente e patrimônio histórico sobre Projeto Novo Recife. O polêmico empreendimento prevê treze torres de até quarenta andares numa área do Cais José Estelita. O terreno, de pouco mais de dez hectares, compreende o início do cabanga ate o viaduto das cinco pontas. O investimento será bancado por um consórcio formado pelas construtoras Moura Dubeux e Queiroz Galvão. Vários setores da sociedade civil organizada reagiram ao projeto dando início a um movimento inclusive na internet. O projeto aprovado por unanimidade no Conselho de Desenvolvimento Urbano (CDU) está sendo contestado na justiça. CAIS_03-INTERNA Beliza Câmara Ribeiro, promotora de justiça do meio ambiente e patrimônio histórico, publicou um texto na web. A representante do Ministério Público apresenta uma série de argumentos, entre os quais o de que a prefeitura não concluiu todos os estudos. O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes não foi consultado em qualquer etapa da análise da CDU. O Iphan e a Fundarpe sequer receberam algum tipo de documento voltado a esclarecer o Projeto Novo Recife. O grupo Direitos Urbanos está reunindo todos interessados em impedir as torres no Cais José Estelita. Um dos coordenadores, o professor de filosofia Leonardo Cisneiros detalha o impasse desde o princípio:

Mais Lidas