Iphan pede paralisação das obras do Túnel da Abolição, na Zona Oeste


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/03/2013 às 19:52
Leitura:
Da Rádio Jornal CAXANGA_INTERNA_01 O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) solicitou à Secretaria das Cidades a paralisação temporária da escavação do Túnel da Abolição, no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife. O pedido foi feito na manhã desta quarta-feira (20), após serem iniciados os serviços que vão viabilizar a construção. Por enquanto, o cronograma não será alterado, pois a escavação só está prevista para o fim de abril. Até lá, serão realizados serviços como a demolição dos imóveis que ficam no caminho do túnel e o embutimento da fiação. Na manhã desta quarta, esses imóveis já foram isolados por tapumes. A previsão é de que eles comecem a ser demolidos ainda nesta semana. O superintendente do Iphan, Frederico Almeida, explicou que as negociações sobre a construção já estavam acontecendo. Contudo, o arqueólogo do instituto ainda não homologou a escavação. Como as obras já tiveram início nesta quarta, Frederico achou melhor pedir a paralisação. Ele ressaltou que a solicitação é temporária, até que o projeto seja autorizado pelo setor de arqueologia. OBRAS - Já foram colocados tapumes em volta dos prédios que serão demolidos para dar espaço ao Túnel da Abolição, na Rua João Ivo da Silva. Ao todo, serão desapropriados 17 prédios. Por conta disso, a faixa da direita dessa via foi fechada. Além disso, a faixa da esquerda da Rua Real da Torre foi interditada. As outras faixas serão fechadas em 5 abril, e permanecem assim até maio. Será interditado todo o trecho da Rua Real da Torre entre a Rua José Osório e a Avenida Caxangá. Durante esse período, o tráfego será desviado pela Rua José Osório. O Túnel da Abolição faz parte das obras previstas para o Corredor Leste / Oeste, que vai ligar o bairro do Derby até a cidade de Camaragibe através do Transporte Rápido por Ônibus (TRO). Para que o corredor seja viabilizado, os semáforos do início da Avenida Caxangá serão desativados. O túnel servirá de alternativa para os veículos que costumam cruzar a via. A obra deve custar R$ 16 milhões e ser concluída em 10 meses. INDENIZAÇÕES -  Os 17 imóveis localizados na Rua João Ivo vão ceder terreno para o alargamento da via que facilitará o tráfego no Corredor Leste/Oeste. De acordo com a Secretaria Estadual das Cidades as indenizações somam cerca de R$ 12 milhões. Porém, os comerciantes da região reclamam do valor repassado. Mais detalhes da reportagem de Rafael Carneiro, da Rádio Jornal Ouça também como está o trânsito na região, no flash de Karoline Albuquerque, especial para a Rádio Jornal

Mais Lidas