Construções de barragens levam esperança aos sertanejos que sofrem com estiagem


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/04/2013 às 7:55
Leitura:
Rafael Carneiro Da Rádio Jornal abre_OK Na tentativa de entender a situação dos sertanejos do Pajeú, percorremos algumas cidades muito castigadas no final do ano passado. Passados cinco meses desde novembro, quando visitamos a região que enfrenta a maior seca das últimas quatro décadas, observamos as obras de conclusão da primeira etapa da Adutora do Pajeú, prevista para julho de 2013. De Serra Talhada até Afogados da Ingazeira, máquinas e homens trabalham na construção de 79 quilômetros de tubulações. 2_ok Abaixo, a reportagem em áudio: Em Afogados da Ingazeira, está um dos maiores reservatórios da região a barragem de brotas antes o cenário era preocupante. a1_ok a2_ok Atualmente, a situação mudou muito pouco e continua deixando autoridades e a população em alerta. Em relação à vegetação e as condições do gado, o que antes era cinza se tornou em um tom ligeiramente verde, modificando um pouco da paisagem. Com as chuvas rápidas na região, os reservátorios acumulam um pouco de água, mas não o suficiente para passar o período da estiagem 3_ok Em Tabira, ponto alto da nossa passagem, fomos até o Sítio Canção, na Zona Rural. Uma propriedade de mais de 100 hectares de Cicero Alves, um pecuarista de 61 anos, que lutava para manter todas o gado vivo. Triste e sem esperança temia pelo futuro incerto das 61 cabeças de gado. Passados os cinco meses e a fase mais crítica, ele contraiu um empréstimo de R$ 35 mil para salvar os animais e comemora a sobrevida. Antes: a4_ok Depois: depois_ok O barreiro seco que antes era o espelho da tristeza vista no rosto do criador conhecido na região como Ciço Limoeiro. antes_ok Na volta, a propriedade registramos a vida ainda difícil, mas com um ar de renovação da esperança e de dias melhores. depois2_ok Entre uma atividade e outra, está o companheiro o rádio, o companheiro de jornada e janela para o que é notícia na região, no estado e no mundo. radio_ok Na companhia do filho Gleisson, a luta pela busca pelo alimento dos animais, Ciço caminha cinco quilômetros para encontrar mandacaru para misturar ao bagaço da cana. Veja no vídeo a seguir o trabalho na máquina de processamento de alimentos. Com o empréstimo contraido, alimentou e medicou os animais que se encontram em uma condição bem mais saudável e explica como foi a trabalho para salvar a vaca rainha Por fim, Cicero Alves fala como foi a vida nos últimos cinco meses e revela a falta de apoio do governo.

Mais Lidas