Tráfico de pessoas em Pernambuco será investigado por CPI na Assembleia


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/04/2013 às 12:31
Leitura:
Da Rádio Jornal A Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Pernambuco deu o primeiro, nesta quinta-feira (04), para que seja instaurada uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar possíveis casos de tráficos de pessoas no estado. O pedido de uma CPI do Tráfico de Seres Humanos foi o resultado de uma audiência pública encabeçada pela CPI que investiga esses crimes em âmbito nacional, instaurada há um ano na Câmara dos Deputados, em Brasilia Membros da comissão ouviram representantantes de diversos órgãos estaduais que investigam crimes ligados a tráfico de pessoas e trabalho escravo. De acordo com o vice-presidente da CPI, o deputado federal pela paraíba Luiz Couto, o desenvolvimento econômico pernambucano tem trazido alguns problemas sociais, entre eles o tráfico de pessoas. Em 2012, o Ministério Público do Trabalho identificou pelo menos 33 pessoas em situação de trabalho escravo. Dessas, seis haviam sido traficadas. Para a procuradora do trabalho Débora Tito, o perfil deste tipo de crime mudou em Penrmabuco. Hoje o estado deixou de ser rota para ser o destino final. De acordo com o vice-presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Alepe, o deputado Sérgio Leite, a CPI estadual do tráfico de pessoas será instaurada após a analise de documento levantados pela Polícia Federal, Ministério Público do Trabalho e pelo Núcleo de Enfretamento do Tráfico de Pessoas do estado de Pernambuco. Segundo dados da CPI do Tráfico de Pessoas no Brasil, em todo o mundo este tipo de crime movimenta atualmente cerca de $ 40 bilhões. Saiba mais na reportagem de Everson Teixeira, da Rádio JC CBN

Mais Lidas