Ex-diretora do Hospital Dom Moura é uma das presas na operação Pronto Socorro


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/04/2013 às 19:20
Leitura:
Do Redator de Plantão hosp_inter Ex-diretora do Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns, Agreste do Estado, é uma das presas na operação Pronto Socorro do Ministério Público. Por coincidência, ao ser detida, a dentista Maria Emília Pessoa passou mal e teve que ser internada na própria unidade de saúde. Maria Veridiana da Costa Vieira - do departamento financeiro - também precisou ficar em observação, no Centro Médico do Agreste Pernambucano. O marido, o ex-porteiro do Hospital Marconi Souto Araújo, que seria o beneficiado com o esquema foi encaminhado para a cadeia pública. O quarto preso, nesta terça-feira (09), é o auxiliar administrativo do Dom Malan, Lúcio Ferreira Duarte Neto. O grupo é acusado de desviar R$ 277 mil através de 62 cheques. A juiza da vara criminal de Garanhuns, Pollyana Cotrin, concedeu a prisão temporária de cinco dias podendo ser renovada por mais cinco. A Operação Pronto Socorro contou com cerca de 40 policiais entre civis e militares além de equipes da controladoria geral da união. A ação faz parte de uma série de intervenções do Ministério Público no País no combate a corrupção. Aguinaldo Fenelon, procurador geral de justiça de Pernambuco, afirma que a prisão é uma medida necessária:

Mais Lidas