Professores de Pernambuco acompanham paralisação nacional e entram em greve


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/04/2013 às 17:56
Leitura:
Da Rádio Jornal Atualizada às 9h30 - 23.04.2013 sintepe_470 Nesta terça-feira (23) professores de todo o Brasil prometem parar as atividades e realizar até a próxima quinta (25), uma greve nacional. Os profissionais reivindicam diversas melhorias, entre elas mais recursos para a educação e que os 100% dos royalties do petróleo sejam destinados para o segmento. Os professores querem também chamar a atenção das autoridades quanto à valorização dos educadores. Em Pernambuco, as reivindicações vão além. Os trabalhadores reclamam da estrutura oferecida aos professores na maioria das instituições de ensino, assim como a carência no quadro pessoal. No estado, o protesto é organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintepe). Nesta terça, vão ser realizados atos públicos nas Gerências Regionais de Educação (Geres), espalhadas pelo estado, assim como uma mobilização em frente á Secretaria de Educação, no Recife, a partir das 9h. Dando continuidade à programação da jornada, os sindicalistas prometem ocupar, na quarta-feira (24), o prédio da Assembléia Legislativa de Pernambuco e das câmaras municipais. No entanto, o secretário Estadual de Educação, Ricardo Dantas, acredita que a mobilização não vai ter ter tantos adeptos. Sobre possíveis aderências, o responsável pela pasta foi categórico. Os profissionais que participarem da greve terão o ponto cortado. Sobre os cortes de pontos, o Sintepe assegurou que vai acionar o Ministério Publico, já que os alunos tem direito a 200 dias letivos e os professores não vão poder repor as aulas. Saiba mais na reportagem de Marcelo Barreto, especial para a Rádio Jornal. A repórter Karoline Fernandes, da Rádio JC CBN, esteve no Instituto de Educação de Pernambuco (IEP), na manhã desta terça-feira (23), conferindo a movimentação dos estudantes e professores. [uolmais_audio 14417408]

Mais Lidas