Cremepe realiza interdição ética no Hospital Dom Moura, em Garanhuns


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/04/2013 às 19:10
Leitura:
Da Rádio Jornal O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), decidiu, nesta terça-feira (23), realizar uma interdição em alguns setores do Hospital Dom Moura, em Garanhuns, no Agreste do estado. As interdições acontecem nas emergências de pediatria e cirurgia. Os motivos são em relação às diversas denúncias de médicos com relação a problemas estruturais, como sucateamento de equipamentos no bloco cirúrgico, escassez de medicamentos. Além disso, os profissionais da unidade denunciam constantemente as escalas sobrecarregadas de trabalho e a limitação de médicos no quadro de pessoal. A diretora do Hospital Dom Moura, Karla Freitas, reconhece a situação complicada em que se encontra o centro de saúde. Apesar das dificulades, ela fala que vai trabalha para reverter o quadro. Quanto á interdição ética do hospital, a diretora revelou que isso só prejudica os pacientes que precisam do centro médico. Atualmente, a unidade de saúde atende não só à população garanhuense, mas a moradores de cerca de 20 municípios do Agreste. O Hospital Regional Dom Moura vem passando por um momento bastante turbulento. Recentemente, quatro funcionários, incluindo uma ex-diretora, foram presos por esquema de desvio de verbas. A ex-gestora maria Emilia Pessoa está foragida. Saiba mais na reportagem de Marcelo Barreto, especial para a Rádio Jornal

Mais Lidas