Bancada do Nordeste vai à Casa Civil debater ações para seca

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 25/04/2013 às 12:07
Leitura:
Da Rádio JC News Recife A bancada do nordeste na câmara federal constituiu nessa quarta-feira (24) um Grupo de Trabalho (GT) formado por 20 parlamentares nordestinos que irão se reunir, em breve, para debater as políticas públicas e um novo modelo sustentável para combater os efeitos causados pela estiagem na região. A reunião na Casa Civil será com a ministra-chefe, Gleise Hoffmann, mas ainda sem data definida para acontecer. Os parlamentares nomeados para compor o GT são os deputados Afonso Florence (PT-BA), Amauri Teixeira (PT-BA), Ariosto Holanda (PSB-CE), Betinho Rosado (DEM-RN), Carlos Brandão (PSDB-MA), Chico Lopes (PCdoB-CE), Eudes Xavier (PT-CE), Fátima Bezerra (PT-RN), Fernando Ferro (PT-PE), Givaldo carimbão (PSB-AL), Ilário Marques (PT-CE), Josias Gomes (PT-BA), Júlio César (PSD-PI), Leonardo Gadelha (PSC-PB), Manoel Jr. (PMDB-PB), Márcio Macedo (PT-SE), Paulão (PT-SE), Simplício Araújo (PPS-MA) e Zezéu Ribeiro (PT-BA). O grupo também ficará a cargo das negociações sobre a reestruturação e fortalecimento de órgãos federais regionais, como o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) e a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Serão organizados seminários específicos para discutir o assunto. Entre outros temas discutidos foi abordado o endividamento rural dos atingidos pela seca. Pedro Eugênio informou que os parlamentares irão se reunir com a direção do Banco do Nordeste (BNB), com representantes do Ministério da Fazenda e também com a Casa Civil na busca de uma solução. Sobre a MP 610, que trata de perdão e repactuação da dívida, ela não trouxe nenhuma medida que permita ao banco deixar de fazer o ajuizamento, ou seja, a execução das dívidas do pessoal inadimplenmte, contou o coordenador. Os integrantes da Bancada do Nordeste discutiram ainda o projeto de Resolução (PRS) 01/13,  que trata da unificação das alíquotas do ICMS e, segundo o coordenador, pode gerar  "muitas perdas" para a região. Sobre o assunto, Mário Neto conversa com o deputado federal Pedro Eugênio. Ouça.

Mais Lidas