Familiares do menino morto em troca de tiros afirmam que erro foi da polícia


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/05/2013 às 16:37
Leitura:
Da Rádio Jornal menino_morreu_hr_INTERNA Vizinhos e familiares participaram da cerimônia de despedida para Klevison da Costa Gomes, de 10 anos, no cemitério de Santo Amaro, na capital pernambucana, morto com um tiro na cabeça em um confronto entre policiais militares e bandidos. Sensibilizados com a perda, os parentes levaram presentes do recebidos pela criança no aniversário comemorado no último domingo. O avó, Eudes Cabral Gomes esteve com o menino no dia crime e lembra do pedido de uma luva Muai Tay, esporte praticado pela vítima. Antes do enterro, o tio, Alexandre Gomes, apresentou uma carta em nome da família pedindo justiça, onde reafirmou que a bala que atingiu Klevson partiu dos militares. Sobre as investigações que apuram de onde partiu o projétil que encerrou a vida do jovem, quem fica a frente do caso é a delegada Ana Luisa Mendonça. Ela prepara o processo de ouvida dos suspeitos e dos familiares. Na operação foram utilizadas 5 pistolas e uma metralhadora e se encontram no Instituto de Criminalistica para exames. Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro, da Rádio Jornal

Mais Lidas