Ofertas de rosas caem em Pernambuco devido à seca, principalmente em Gravatá


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/05/2013 às 16:46
Leitura:
Da Rádio Jornal O período de estiagem de chuvas que atingiu as cidades do interior de Pernambuco, vem prejudicando um setor de plantio bastante delicado, o da floricultura. O estado é considerado um dos maiores produtores de flores do Nordeste, graças à cidade de Gravatá, no Agreste. Cerca de 150 pessoas vivem do cultivo de rosas no município. A falta de chuvas tem gerado o aumento no valor das rosas, de buquês, ramalhetes, além das vendas de atacado. A alta dos preços provocou, ainda,  a queda no número de clientes. Além de Gravatá, as outras cidades brasileiras que mais produzem flores são Hortolandia e Atibaia, em São Paulo. O presidente da Cooperativa dos Produtores de Flores de Pernambuco, Lourenço Zazá, fala das dificultadas encontradas pelo setor. Ouça na reoprtagem de Marcelo Barreto, especial para a Rádio Jornal

Mais Lidas