Instinto de competitividade tira a razão na hora de consumir?

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/05/2013 às 10:07
Leitura:
Da Rádio JC News Recife Quando se fala em sobrevivência é o mesmo que falar das decisões tomadas pelo chamado "cérebro de macaco". Cerca de 95% das decisões diárias são influenciadas por ele. Na briga entre razão e emoção, a primeira costuma ficar de lado na hora de comprar. Dito isso, Luciano Salamacha explica se instintos de competitividade e sobrevivência afastam ainda mais a razão na hora de consumir. Ouça na coluna Visão Empresarial.

Mais Lidas