Metrorec, CTTU, Celpe e Defesa Civil. Saiba o que eles dizem sobre os problemas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/05/2013 às 17:43
Leitura:
Da Rádio Jornal O Recife amanheceu debaixo de água nesta sexta-feira (17) com o grande volume de chuvas registrado causando alagamentos, lentidão, danos materiais em domicílios e prejudicando atendimento em hospitais. Em dias como esse, sair e de casa é sonônimo de transtorno. Diversas estações do metrô do Recife alagaram. Sobre o funcionamento do transporte, o gerente de comunicação Metrorec, Salvino Gomes, disse que diminiu a quantidade de água nas estações Joana Bezerra e Barro. Ouça, abaixo: De acordo com Taciana Ferreira, presidente da CTTU, os agentes de trânsito tiveram dificuldades para chegar ao local de trabalho e ajudar na fiscalização e orientação dos motoristas. Ela afirmou que priorizou a ajuda em locais onde o trânsito estava mais complicado e que com as chuvas, aumenta o número de acidentes. Já o Coronel Adalberto Ferreira, secretrário executivo de Defesa Civil do Recife, falou sobre os deslizamentos de barreira na capital pernambucana, no bairro do Barro, Zona Norte. De acordo com os dados oficiais, apenas duas pessoas ficaram levemente feridas. Escute: Já em Olinda, 27 ocorrências foram registradas. Oito deslizamento de barreiras foram registradas, sem vitimas. Ilda Gomes é secretária de obras de Olinda. O gerente de operações da Celpe, Amauri Pereira, em entrevista para a Rádio Jornal apontou que diversos bairros do Recife estão sem energia devido a queda de árvores, além da descarga elétrica dos trovões. De acordo com ele, existe um plano tático para tentar solucionar os problemas. Ouça:

Mais Lidas