Rio Tejipió transborda e arrasta barracos. Mulher fica ferida e duas meninas desaparecidas


Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/05/2013 às 18:48
Leitura:
Da Rádio Jornal chuvas-desaparecidas As fortes chuvas provocaram a queda de alguns barracos da comunidade Sapo Nu, às margens da BR-232, em frente à fábrica da Philips, no bairro do Curado, Zona Oeste do Recife. O indicente aconteceu depois que o nível do Rio Tejipió subiu, invadindo e arrastando as casas. Uma mulher ficou ferida e suspeita-se que suas duas filhas estão desaparecidas. De acordo com moradores da comunidade, elas desapareceram depois que foram arrastadas pela água que invadiu o barraco em que moravam. O Corpo de Bombeiros não confirmou o desaparecimento das crianças, mas continua com as buscas. "A mãe foi levada para o hospital e não conseguimos falar com ela para saber das meninas. Estamos ajudando os moradores da comunidade desde as 8h30. Mais de 40 pessoas já foram retiradas de suas casas, entre crianças e idosos", contou o tenente Otávio Oliveira. Revoltados com a situação, os moradores da comunidade Sapo Nu fazem um protesto na BR-232. Eles fecharam a rodovia e atearam fogo em entulhos. O líder comunitário disse que há dois anos os moradores tentam sair do local, mas não recebem auxílio governamental. Com informações do JC Online. Mais detalhes, em instantes

Mais Lidas