Lei do silêncio atrapalha investigações sobre caso de criança vítima de bala perdida

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/05/2013 às 9:27
Leitura:
Do Redator de Plantão Lei do silêncio atrapalha investigações da polícia sobre caso do menino de dez anos vítima de bala perdida, no campo de futebol, em Rio Doce, Olinda. O garoto permanece internado em estado grave na emergência do Hospital da Restauração, no Derby, no Recife. Ele foi atingido na cabeça, no terreno localizado na Avenida Nápoles, na IV Etapa do bairro, na última terça-feira (21). Os disparos foram efetuados por dois homens contra um rapaz, que acompanhava a partida de futebol entre os garotos. A polícia suspeita de que o tiroteio tenha ligação com o tráfico de drogas em Rio Doce e localidades próximas. Na comunidade, o silêncio impera por conta do medo que as pessoas têm das represálias dos criminosos. A criança baleada na cabeça brincava com frequência no campinho de futebol com os amigos. Kleuse Gonzaga Sobral, mãe do menino, afirma que o alvo dos disparos tentou se esconder no meio da garotada:

Mais Lidas