Moradores dos outros prédios de conjunto no Arruda estão receosos com desabamento

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/05/2013 às 16:35
Leitura:
Da Rádio Jornal fachada_interna_02 Os últimos três dias foram de tensão e medo para as mais de 190 famílias que moram no Conjunto Eldorado, no Arruda, Zona Norte do Recife. Desde a última sexta-feira (24), quando o edifício A1 do residencial ameaçou desabar, ninguém está autorizado a entrar para tentar recuperar algum objeto. O prédio, com rachaduras que dividem paredes de cima a baixo, está condenado e isolado por tapumes e vigilancia da Polícia Militar. Os moradores do prédio vizinho, o A2, tiveram mais sorte. Conseguiram retirar os móveis dos apartamentos. A Prefeitura do Recife cedeu três caminhões para o transporte dos objetos. Todos estão em casa de parentes. Na manhã desta segunda-feira (27), equipes da Defesa Civil do Recife estiveram no conjunto para colher informações que vão compor um relatório, que será anexado ao laudo final, previsto para conclusão em 15 dias. O documento também levará em consideração o relatório produzido em 2008 pelo Instituto de Tecnologia de Pernambuco, que resultou na notificação do conjunto para que fossem feitos reparos na estrutura. Os moradores do Conjunto Eldorado pretendem se reunir em assembleia para definir qual encaminhamento jurídico vão tomar para garantir indenizações. Saiba mais na reportagem de Karoline Fernandes, da Rádio JC CBN

Mais Lidas