Federação Pernambucana de Futebol se omite e justiça libera torcidas organizadas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 04/06/2013 às 7:00
Leitura:
Do Redator de Plantão torcidas_inter Federação Pernambucana de Futebol (FPF) se omite e justiça libera torcidas organizadas do Sport, Náutico e Santa Cruz nos estádios. A proibição teve início em 20 de fevereiro como uma resposta à onda de violência que assustou a sociedade. Durante este período, os grupos chegavam a ser escoltados pela polícia antes e depois das partidas. Mesmo com a proibição, as organizadas eram acusadas de praticar atos de vandalismo na cidade. O processo de autoria da Federação Pernambucana de Futebol foi colocado em pauta, nesta segunda-feira (03), no Juizado Especial do Torcedor. A FPF não mandou representante e as torcidas Jovem do Sport, Fanáutico e Inferno Coral do Santa vieram munidas dos respectivos advogados Desta forma, acabou sendo feito um termo de conciliação, permitindo o acesso aos estádios de futebol. José Bispo, promotor do juizado do torcedor, afirma que estava tudo certo para o andamento do processo: Para quem não lembra, as brigas envolvendo torcidas organizadas deixaram vítimas em estado grave. Um deles, Lucas Lyra permanece internado em um hospital particular se recuperando do disparo de arma de fogo. A Federação Pernambucana de Futebol divulgou nota argumentando que não teve aval da justiça para fazer o cadastro das torcidas organizadas. José Bispo, promotor do juizado especial do torcedor afirma por quê tudo volta a estaca zero:

Mais Lidas