A crise na saúde e a contratação de profissionais estrangeiros

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/06/2013 às 11:40
Leitura:
Da Rádio JC News Recentemente, o governo Dilma anunciou a importação de 6 mil médicos, tocando em uma ferida da categoria médica: a falta de profissionais nas cidades do interior e em localidades distantes. O argumento da contratação é a falta de médicos nos cinturões e grotões de pobreza, periferias metropolitanas e pequenas cidades, onde médicos brasileiros não querem trabalhar devido aos baixos salários e condições precárias de atividade profissional. Segundo o Ministério da Saúde, seriam contratados espanhóis, portugueses e cubanos com o intuito de ofertar atendimento básico a essa população. A classe médica pernambucana é contra esta conduta e acredita que tal posicionamento seja apenas uma solução barata e paliativa para mascarar a crise na saúde. O doutor em neurocirurgia e membro da Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Gláucio Veras, concedeu entrevista sobre o assunto:

Mais Lidas