Mesmo com redução da tarifa de ônibus, protestos vão tomar conta do Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/06/2013 às 16:09
Leitura:
Da Rádio Jornal joão Mesmo com o anúncio do governador do estado, Eduardo Campos, de reduzir em R$ 0,10 centavos o valor das passagens de ônibus, está mantido o Protesto da Sociedade Civil , na próxima quinta-feira (20), a partir das 16h, na Praça do Derby, área central do Recife. Organizado por estudantes secundaristas, universitários, entre outros setores da população, o manifesto intitulado de À Luta Recife tem o objetivo de criticar não somente a situação dos meios de transporte, como também as mazelas sociais enfrentadas pelo país. Para o presidente do Diretório Acadêmico da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Pedro Josephi, o ato do governador Eduardo teve motivação política e de destruir toda a movimentação que o povo esta organizando no estado. O movimento deve reunir  um grande número de pessoas pelas ruas das capital pernambucana. O ato é organizado pela rede social Facebook. Mais de 500 mil internautas foram convocados e cerca de 70 mil confirmaram participação. A organização acompanha o ato nacional que vem tendo repercussões, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro. Entre os principais pontos do movimento estão a votação da Proposta de Emenda Constitucional, PEC 37, que visa tirar o poder de investigação criminal do Ministério Público, além dos gastos dos Governos Federal e Estadual para a construção de Arenas para a Copa das Confederações e do Mundo. Mais o que chama a atenção é que o protesto nacional é apartidário. Isso vem causando uma certa indignação em integrantes de partidos de esquerda, entre eles PSTU, PCB e PCO, agremiações politicas bastante engajadas em movimentos sociais. É o que diz uma das integrantes da juventude do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado, PSTU, Janaína Oliveira. Ouça a entrevista na reportagem de Marcelo Barreto, especial para a Rádio Jornal

Mais Lidas